Might of Ra

Novo Nissan Sentra - Foto: divulgação/Nissan

 

Depois de quatro anos fora do mercado, o Nissan Sentra volta ao Brasil em sua 8ª geração. Com nova plataforma, o novo Sentra é 10 mm mais comprido (4.646 mm), 55 mm mais largo (1.816 mm) e entre-eixos 7 mm mais longo (2.707 mm). Pouca diferença, mas de perto ele parece um carro bem maior que a geração anterior. Mas a dúvida é: em um nicho de mercado que já tem o Toyota Corolla como “dono”, o Sentra 2023 tem chance? 

 Otiming da volta do Nissan Sentra ao mercado brasileiro não poderia ser melhor. Enquanto o Civic foi reposicionado como um híbrido premium de mais de R$ 240 mil e o Toyota Corolla é o mesmo produto desde 2019, o novo Sentra traz um certo frescor pelo ineditismo e ainda equilibra proporções conservadoras com linhas arrojadas. Não tem cara de tiozão, mas vai agradar a essa fatia de público também. 

 

Novo Sentra não é flex e é menos econômico no Inmetro que o Corolla, mas compensa na vida real 

 

O motor MR20DD do Novo Sentra pertence à mesma família do motor da geração anterior. Porém, é movido somente a gasolina e combina ciclo Atkinson e injeção direta. Por um lado, motores Atkinson entregam menos força, mas a injeção direta permite maior potência por ser mais eficiente. No fim, este 2.0 de aspiração natural gera 151 cv de potência e 20 kgfm de torque. 

 Seus números de consumo divulgados pelo Inmetro são bons: 11 km/l na cidade e 13,9 km/l em rodovia. Mas ao comparar os valores com os de seu rival direto, esses números deixam de impressionar: mesmo com 26 cv a mais, o Corolla 2.0 sem eletrificação abastecido com gasolina faz 11,9 km/l na cidade e 14,2 km/l em percurso rodoviário. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

 Porém, ao rodar com o Sentra, fica evidente seu potencial para ser bem mais econômico do que a medição no ciclo padrão do Inmetro. No teste de cerca de 300 km em trecho que combinou as rodovias dos Bandeirantes e Anhanguera, a reportagem daCARRO aferiu média acima de 16 km/l.  

 Com o modo ECO ligado e velocidade constante entre 100 e 110 km/h, o computador de bordo chegou a marcar consumo acima de notáveis 20 km/l. Os trechos em perímetro urbano indicaram ser possível trafegar facilmente com média acima de 12 km/l mesmo sob trânsito mais intenso. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

 O câmbio CVT de 8 marchas também é de nova geração e, em piso plano, permite ao motor permanecer em exatas 2.000 rpm a 120 km/h. Ao acionar o botão Sport na alavanca, o regime sobe a 2.500 rpm com o encurtamento da relação e as respostas ficam bem mais espertas. Não é um colosso de desempenho, mas está longe de ficar devendo: seu zero a 100 km/h declarado pela fábrica é de 9s4. 

 O conforto de rodagem é muito bom ao motorista por três fatores. Primeiro, a suspensão, que além de agora ser independente (multibraços) no eixo traseiro, possui um acerto equilibrado entre conforto na transposição de imperfeições no asfalto e estabilidade no comportamento dinâmico. Segundo, a ergonomia da posição de direção, com os famosos bancos “zero gravity” da Nissan. Por fim, o baixo nível de ruído na cabine, ponto que recebeu atenção especial no desenvolvimento do Sentra. 

 

Equipamentos de série do Novo Sentra 

 

Por R$ 148.490, o Nissan Sentra Advance abre a linha com um pacote de equipamentos bem interessante, com ar-condicionado digital bizona, alerta avançado de colisão frontal, alerta Inteligente de atenção do Motorista, assistente Inteligente de Frenagem, monitoramento de pressão dos pneus, assistência de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro e dianteiro e câmera de estacionamento traseira. 

 Também na versão de base, os faróis dianteiros são em LED com ajuste interno de altura e acendimento inteligente com sensor crepuscular. Os retrovisores têm ajuste elétrico e luz repetidora de seta. As rodas de liga leve de 17” diamantadas e pneus 215/50R17. Também há chave presencial com partida por botão. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

Internamente, os ocupantes dianteiros possuem regulagem de altura e lombar (elétrico para o motorista e manual para o passageiro). Ambos os bancos dianteiros também são aquecidos, enquanto o traseiro é bipartido e dobrável, com porta-copos integrado ao descansa-braço. Ambos os para-sóis, para motorista e passageiro, têm espelhos e iluminação. 

O painel de instrumentos preserva o velocímetro e conta-giros analógicos, mas com display central em TFT de 7 polegadas com diversas funções. A central multimídia de 8 polegadas traz Android Auto e Apple CarPlay, mas a conexão ainda é por cabo. Há duas saídas USB no painel (uma delas de tipo C) e também uma tomada 12v. Para os ocupantes traseiros, há uma porta USB, apenas. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

Se comparado ao Toyota Corolla GLi (R$ 146.890), o Sentra Advance sai na vantagem em quase todos os quesitos. Mas fica devendo um airbag (sete contra seis), o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (presente só no Sentra Exclusive, mas que é de série em todas as versões do sedã da Toyota) e em alguns detalhes que, no todo, fazem a diferença, como iluminação dos botões dos vidros elétricos, que até veículos de menor porte trazem. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

Sentra “completão” é a versão a se buscar

 

Embora o salto de preço para a versão de topo seja significativo, o Sentra Exclusive (R$ 171.590) é o melhor custo-benefício da linha.  

 Traz (agora sim) o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo; farol alto automático (HBA); partida remota do motor; alerta de tráfego cruzado traseiro; assistente de prevenção de mudança de faixa (que vibra o volante e dá o alerta quando o veículo invade a faixa ao lado; monitoramento de ponto cego; e câmera 360° com detecção de objetos em movimento. 

 Outros adicionais são o teto solar com controle elétrico; retrovisor interno eletrocrômico; rebatimento elétrico dos retrovisores externos; e sistema de som assinado pela Bose com 8 alto-falantes. O único opcional do Sentra Exclusive é o acabamento em couro premium na cor “sand” para o painel e os bancos, que eleva o preço a R$ 173.290. 

 

Foto: divulgação/Nissan

Foto: divulgação/Nissan

 

FICHA TÉCNICA – NISSAN SENTRA 2023

 

 MOTOR 

Tipo: 2.0 L, 16 válvulas, CVVTCS (variação da abertura das válvulas através de variador de fase), Gasolina, 4 cilindros 

Cilindrada: 1.997 cm³ 

Potência: 151 cv @ 6.000 rpm 

Torque: 20 kgfm @ 4.000 rpm  

Taxa de compressão: 11,7:1 

Diâmetro e curso: 84 x 90,1 mm 

Sistema de injeção: Injeção direta 

Relação peso x potência: 9,15 kg/cv (Advance) ou 9,31 kg/cv (Exclusive) 

Relação peso x torque: 69,05 kg/kgfm (Advance) ou 70,25 kg/kgfm (Exclusive) 

 

TRANSMISSÃO 

Câmbio: XTRONIC CVT com 8 marchas pré-programadas 

Tração: Dianteira 

Relações de marcha à frente: 2,6310 a 0,3780 

Relação de marcha à ré: 1,9601 

Diferencial: 5,3851 

 

PERFORMANCE 

Consumo urbano (INMETRO): 11 km/l 

Consumo na estrada (INMETRO): 13,9 km/l 

Velocidade Máxima: 200 km/h 

Aceleração 0 a 100 km/h: 9,4 segundos 

 

SUSPENSÕES 

Suspensão dianteira: McPherson 

Suspensão traseira: Multi -Link 

 

FREIOS/RODAS/PNEUS 

Freios Dianteiros: Discos ventilados 

Freios Traseiros: Discos ventilados 

Rodas: Liga leve, 17 polegadas 

Pneus: 215/50R17 

Bitola dianteira: 1.570 mm 

Bitola traseira: 1.565 mm 

 

DIMENSÕES 

Comprimento: 4.646 mm 

Largura: 1.816 mm 

Altura: 1.456 mm 

Distância entre-eixos: 2.707 mm 

 

CAPACIDADES 

Porta-malas: 466 litros 

Tanque de combustível: 47 litros 

Distribuição peso frente / traseira: 61% / 39% 

Peso em ordem de marcha: 1.381 kg (Advance) ou 1.405 kg (Exclusive) 

Carga útil (kg): 375 kg 

 

DIREÇÃO 

Tipo: Direção elétrica com assistência variável 

Raio de giro: 5,2 m 

 

INFORMAÇÕES ADICIONAIS 

Intervalos de revisão: 10 mil km ou 12 meses 

Garantia: 3 anos, sem limite de quilometragem 

 

Texto: Fernando Lalli

Share This
Might of Ra Mapa do site