Might of Ra

fábrica Bosch semicondutores

Brasil quer atrair fábricas de semicondutores com incentivos, prorrogados agora até 2026; produção hoje está centralizada em países asiáticos

 

Muitos nem sabiam da existência dos semicondutores até que a falta do componente levou a uma crise global na produção de veículos, afetando fábricas em todo o mundo. Para tentar evitar um novo colapso como ocorrido no ano passado, a Lei 14.302, de 2022, prorroga até 2026 os incentivos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores (Padis), visando assim incentivar a produção de semicondutores no Brasil.

Além da prorrogação, foi reaberto o prazo para apresentação de projetos, encerrado em 31 de julho de 2020 e agora sem data final fixada, conforme noticiou a Agência Senado.

Utilizados em chips não só na indústria automobilística, os semicondutores são capazes de conduzir correntes elétricas, sendo fundamentais em equipamentos eletrônicos como computadores, carros e eletrodomésticos.

Recentemente, a Bosch anunciou que irá investir 400 milhões de euros em suas fábricas em Dresden e Reutlingen, na Alemanha, ao longo deste ano para elevar a produção do componente. No Brasil, porém, não houve nenhum anúncio de aportes para a fabricação do componente. Por isso, a lei pretende atrair fábricas de semicondutores para o Brasil, atualmente centralizadas em países asiáticos.

 

Foto: Divulgação/Bosch

Share This
Might of Ra Mapa do site