Might of Ra

Novo Honda City 2022 hatch e sedã

Nova geração do sedã compacto é acompanhada do inédito City hatch, que irá ocupar o lugar do Fit no Brasil

 

A Honda apresentou, nesta quinta-feira (18), a nova geração do City. A partir de agora, além do sedã, o modelo será oferecido também na carroceria hatch no Brasil. Com isso, a marca pretende atrair ex-clientes de Fit e Civic, que sairão de linha até o fim deste ano. Para o novo City sedã 2022, a pré-venda terá início em 23 de novembro, com entrega das primeiras unidades em janeiro. Preços variam de R$ 108.300 a R$ 123.100. Na carroceria hatch, ainda sem preço divulgado, o lançamento ocorrerá apenas em março de 2022 (com pré-venda em janeiro).

O novo City sedã cresceu 94 mm no comprimento (4.549 mm ao todo) e 53 mm na largura (1.748 mm) em relação ao anterior, mas ficou 8 mm mais baixo (1.477 mm) e manteve a mesma distância entre eixos (2.600 mm). O porta-malas foi reduzido de 536 litros para 519 litros. Na carroceria hatch, largura e entre-eixos são os mesmos do três-volumes, mudando apenas o comprimento (4.341 mm) e a altura (1.498 mm). No compartimento de bagagens, o volume é de 268 litros. O City hatch é o único com sistema Magic Seat, que permite múltiplos arranjos dos bancos (como nos atuais Fit, WR-V e HR-V).

O visual do sedã é uma evolução do modelo anterior e pega emprestados elementos de Civic e Accord, como os faróis mais afilados, a grade cromada maior e o capô mais plano. As lanternas têm luzes de posição e de frenagem em LED em todas as versões, enquanto os faróis podem ter luzes halógenas com projetor e luz de rodagem diurna em LED ou iluminação full LED. Devido ao entre-eixos inalterado, o City hatch reaproveita as portas traseiras do irmão, mas aposta em visual mais ousado para a traseira, com lanternas que lembram o Mercedes-Benz Classe A.

Construído em uma evolução da plataforma anterior, o novo City sedã ganhou maior quantidade de aços de alta e ultra-alta resistência. Com isso, a Honda diz ter elevado o índice de rigidez torcional, enquanto o peso total está até 4,3 kg menor (variando entre 1.165 kg e 1.170 kg, de acordo com a versão). No hatch, segundo a ficha técnica fornecida pela Honda, o peso é até 10 kg maior (entre 1.177 kg e 1.180 kg).

A marca diz ter aperfeiçoado o conjunto de suspensões, que mantêm o arranjo McPherson na dianteira, e por eixo de torção, na traseira. Os amortecedores ganharam batente hidráulico, a fim de diminuir o desconforto ao atingir o fim de curso. Os pneus, sempre de 16 polegadas (185/55R16), têm novo composto com menor resistência ao rolamento. Os freios continuam com sistema a tambor no eixo traseiro.

Na mecânica, City 2022 e City Hatchback 2022 estreiam um novo motor 1.5 16V flex, de quatro cilindros, aspiração atmosférica e construção em alumínio (bloco, cabeçote e cárter). Com duplo comando de válvulas e injeção direta de combustível, produz 126 cv de potência a 6.200 rpm (com etanol ou gasolina) e 15,8/15,5 kgfm de torque (E/G) a 4.600 rpm. Em relação ao antigo motor 1.5, sem injeção direta, o ganho é de até 11 cv e 0,5 kgfm. Para toda a gama do novo City 2022, o câmbio é sempre automático do tipo CVT, com simulação de 7 marchas e opção de trocas manuais por meio das borboletas no volante. 

De acordo com dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), do Inmetro, o consumo do novo City sedã é 9,2/13,1 km/l (E/G), na cidade, e de 10,5/15,2 km/l, na estrada. Para o City hatch, as médias urbanas são de 9,1/13,3 km/l e as rodoviárias, de 10,5/14,8 km/l, sempre na ordem etanol/gasolina.

Pela primeira vez no Brasil, o City finalmente virá de fábrica com controles de estabilidade e tração, além do assistente de saída em rampa. O pacote básico de segurança é complementado ainda por seis airbags. Na versão topo de linha, hatch e sedã vêm de série com o pacote de sistemas de auxílio à condução Honda Sensing. Na linha City, o Sensing engloba controle de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência, sistema de mitigação de evasão de pista com correção ativa do volante, sistema de centralização e permanência em faixa de rolagem e ajuste automático do farol alto.

O novo Honda City sedã será vendido em três versões (EX, EXL e Touring), enquanto o City hatch será oferecido apenas em dois acabamentos (EXL e Touring). Até o momento, a fabricante revelou apenas os preços do sedã: R$ 108.300 (EX), R$ 114.700 (EXL) e R$ 123.100 (Touring). A pré-venda do City hatch terá início apenas em janeiro, com entregas programadas para março.

Para o sedã, a versão EX vem de série com partida do motor por botão, chave presencial, central multimídia de 8 polegadas com espelhamento sem fio, ar-condicionado digital, câmera de ré, alerta de baixa pressão dos pneus, rodas de liga leve de 16 polegadas e faróis de neblina.

A configuração EXL de hatch e sedã acrescenta bancos em couro, quadro de instrumentos com tela digital de 7 polegadas, sensor de estacionamento traseiro e monitor de ponto cego via câmera no retrovisor direito (Lane Watch). A topo de linha Touring é a única da gama com faróis full LED, faróis de neblina em LED, Honda Sensing e sensor de estacionamento na dianteira. 

Ambos os modelos têm garantia de 3 anos, sem limite de quilometragem. Para o sedã, serão oferecidas 6 cores de carroceria: branco Tafetá (sólida); azul Cósmico, prata Platinum e cinza Barium (metálicas); e branco Topázio e preto Cristal (perolizadas). O hatch terá, além destas, mais dois tons exclusivos: vermelho Mercúrio e cinza Grafeno (perolizadas).

Fotos: Divulgação/Honda

Share This
Might of Ra Mapa do site