Might of Ra

Dia Nacional da Cerveja. Taxa de motoristas alcoolizados aumenta 44% comparado a 2022. Entre os acidentes, um a cada 100 acontece por embriaguez

O Estado que tem mais motoristas bêbados de acordo com o levantamento do Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) é Minas Gerais. Ao todo, 43.518 motoristas foram flagrados dirigindo alcoolizados nos cinco primeiros meses do ano, um aumento de 44,5% comparado ao mesmo período de 2022. O número de multas aplicadas é inferior, 30.104 multas registradas, segundo uma pesquisa do Doutor Multas, empresa especializada em infrações de trânsito. Entre os acidentes, um em cada 100 acontecem por embriaguez.

BRASÍLIA, DF, BRASIL, 26-06-2014, 08h30: Acidente envolvendo dois carros no Eixão Sul, em Brasília, deixou 4 feridos e uma vítima fatal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Acidente envolvendo dois carros no DF (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

O levantamento aponta que os Estados que mais sofrem infrações da Lei Seca são:

1. Minas Gerais > 28,11%
2. São Paulo > 15,62
3. Paraná > 7,01%
4. Acre > 6,88%
5. Mato Grosso > 6,36%

Segundo dados da Senatran, as multas mais emitidas no Brasil de janeiro a maio de 2023 foram:

  1. Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%: 12.280.982;
  2. Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%: 2.048.670;
  3. Avançar o sinal vermelho do semáforo: 1.691.593;
  4. Deixar o condutor de usar o cinto segurança e deixar o passageiro de usar o cinto segurança: 1.086.112;
  5. Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização, estacionamento rotativo, ponto ou vaga de táxi, vaga de carga/descarga, vaga portador necessidade especiais, vaga idoso, vaga de curta duração: 1.023.055.

A Lei Seca completou 15 anos em junho de 2023. E para reforçar a importância, o Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool apresentou um dossiê, com dados do Ministério da Saúde, sobre os acidentes provocados pela mistura de álcool e direção.  O documento revelou que, por causa dessa combinação, somente em 2021, 10.887 pessoas perderam a vida; uma média de 1,2 óbito por hora.  O psicólogo e pesquisador do Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool, Kaê Leopoldo, ressalta que uma simples mudança de hábito dos condutores pode tornar esses números mais positivos.

Share This
Might of Ra Mapa do site