Might of Ra

Linha 2020 do Chevrolet Cruze traz mudanças no visual e inaugura internet embarcada
na nova versão de topo Premier

Chevrolet Cruze Premier

“Qual é a primeira coisa que as pessoas geralmente pedem ao garçom ao chegar a um restaurante? A senha do Wi-Fi!”, destacou a General Motors no lançamento do Cruze 2020, agora com internet a bordo. Apesar de ser alardeado como o primeiro veículo com conexão de série,o sedã teve um antecessor na própria linha Chevrolet: o antigo Agile Wi-Fi, uma série limitada do compacto lançada em 2011.

Ao contrário do hatch já fora de linha, o sistema de internet do Cruze é integrado ao carro (não é um simples roteador portátil alocado no porta-malas). A antena do novo Cruze é do tipo amplificada e permite captação de sinal até 12 vezes superior que um smartphone em deslocamentos. Além disso, é possível conectar até sete dispositivos simultaneamente a uma distância de 15 metros ao redor do veículo. O que a empresa não reforçou, entretanto, é que os consumidores não poderão alterar o fornecedor da conexão sem fio, que é feita pela operadora Claro.

Quem adquirir um Cruze Premier terá três meses ou 3GB de franquia grátis (o que ocorrer primeiro). Segundo a General Motors, este total “ equivale a cerca de 80 horas de navegação no Waze ou 56 horas de reprodução de músicas online no Spotify. A Claro irá oferecer quatro planos (2, 5, 10 ou 20GB), com mensalidades a partir de R$ 29,90.

Além da conexão embarcada, o Cruze 2020 chega com mudanças no visual e no pacote de equipamentos de série. A dianteira traz novo para-choque e grade ampliada. Na lateral, são novos os apliques cromados na base das janelas e o desenho das rodas de liga leve, de 17 polegadas e com acabamento diamantado. Na traseira, as lanternas tiveram o arranjo interno redesenhado.

Por dentro, o Cruze Premier teve o revestimento claro de painel e bancos substituído pelo tom marrom. Também é de nova geração a central multimídia MyLink, com maior capacidade de processamento e resolução para a tela tátil de 8 polegadas, além da adição de mais uma entrada USB (duas ao total). Por meio da central, agora é possível fazer o agendamento online de revisão e consultar aplicativos nativos, como o de previsão do tempo ou do manual do proprietário. A compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay foi mantida.

A central permite agora a conexão de até dois dispositivos via Bluetooth, o que possibilita, por exemplo, a exibição simultânea do áudio de navegação do celular do motorista e das músicas do smartphone do passageiro. A base de carregamento possui um nicho maior e agora é compatível com novos modelos de iPhone.

O Cruze Premier ganhou frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, em adição aos sistemas de assistência ao motorista já existentes no antigo pacote LTZ-2, como alertas de colisão frontal e de ponto cego e o assistente de permanência em faixa. Recurso interessante é a adição do botão de desligamento do sistema stop-start, antiga reivindicação dos proprietários.

No conjunto mecânico, Sport6 e sedã continuam com o motor 1.4 turbo de 153 cv e 24,5 kgfm de torque (com etanol) atrelado ao câmbio automático de seis marchas. O três-volumes não passou por mudanças mecânicas e manteve o mesmo acerto de suspensão, que privilegia o conforto.

Ainda que tenha ganhado equipamentos, o Cruze Premier deve itens presentes em alguns concorrentes, como faróis full LED, saídas de ventilação para o banco traseiro, ar-condicionado de duas zonas e freio de estacionamento eletromecânico. O Cruze Premier custará R$ 122.790, enquanto o hatch Sport6 sai por R$ 123.790. A linha 2019 partia de R$ 99.290 no acabamento LT e chegava a R$ 122.140 no LTZ equipado com todos os opcionais e pintura perolizada.

ficha técnica Chevrolet Cruze Premier 2020

 

Leia mais

 

Já dirigimos: Chevrolet Onix Plus Premier é bom, bonito e barato

Share This
Might of Ra Mapa do site